CONAN, THE BARBARIAN #040

Com a promessa de encontrar uma riqueza inimaginável, Conan ajuda um desconhecido a procurar uma cidade perdida que esconde misteriosos segredos.


Por Ronan Barros

Rick Bluckler e Ernie Chan

O Demônio da Cidade Esquecida foi lançada originalmente na Conan, The Barbarian #40. Ainda viajando pelo deserto, Conan se depara com um velho moribundo chamado Libro que lhe promete um tesouro inimaginável caso Conan o ajude a encontrar a cidade perdida de Ababenzzar. Sem muito a perder e com a possibilidade de lucrar algo, Conan aceita.


Após 3 dias de viagem, eles realmente encontram a cidade abandonada e carcomida pelo tempo. Conan vasculha o local a procura do tal tesouro e acaba descobrindo que um grupo de bandoleiros já havia encontrado as tão preciosas joias a qual estavam fazendo o rateio. Em meio as peças, há em destaque um imenso diamante maior do que qualquer outro que Conan já tenha visto.


A tensão entre o grupo de bandoleiros no rateio é tensa e estão prestes a se matarem pelas joias quando, de repente, um barulho os chama a atenção e eles partem em caça para descobrir quem mais está no local. É neste momento que Conan encontra com Alonia, uma estranha mulher de cabelo prateado cuja intenções também não são claras. Juntos eles fogem dos bandoleiros e retornam para a presença do velho Libro.


Conan parte novamente para buscar o tesouro deixado pelos bandoleiros e é neste meio tempo que descobrimos que a garota e o velho guardam consigo alguma rivalidade em segredo. Conan enfrenta os bandoleiros e foge com o diamante em mãos e os bandidos em seu encalço. Mas, neste momento, Libro invoca uma estranha criatura humanoide e gigante que ataca os bandoleiros e também a Conan e neste momento descobrimos que o real interesse de Libro também era o estranho diamante cobiçado por todos.


Quando Conan está preste a ser morto pela criatura, um bandoleiro em seu último ato de vida, consegue matar Libro. Alonia então consegue de algum modo enfraquecer a criatura o que abre espaço para Conan a destroçá-la. Conan e Alonia são então os únicos sobreviventes do local e, em posse do Diamante, Alonia desaparece de sua forma física se tornando uma espécie de manifestação astral. Ela conta a Conan que Libro era um de seus antigos sacerdote e que o mesmo teria usado a Pedra da Vida, aquele imenso diamante, para ter controle sobre ela que, na verdade, é a deusa Ishtar, a antiga deusa shemita.


A história é, no geral, fraca. A parte realmente boa é que ela é curta. Os acontecimentos dão uma estranha sensação de serem totalmente gratuitos o que não gera nenhuma comoção ou envolvimento. Libro, o grande vilão, não tem presença nenhuma. Os bandoleiros estão lá para serem bucha de canhão e a deusa Ishtar mal participa da história. É triste pensar que um acontecimento tão grande como encontrar uma deusa, tenha sido reduzido a uma história tão tapa buraco como esta. Alias, o próprio Roy Thomas afirma na introdução do omnibus que esta é uma das histórias mais curtas da série contendo apenas 15 páginas e que provavelmente era um verdadeiro tapa-buraco elaborada para as Savage Sword of Conan. A historia é de Michael Resnick, autor de alguns pastiches e os desenhos de Rich Buckler com arte final de Ernie Chan. Desenhos estes muito pouco inspirados, diga-se de passagem.

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo