AVENTURAS NO DESERTO: FRANCIS XAVIER GORDON, O EL BORAK

Por Marcelo Souza / Revisão de texto por Rodrigo Martins


Ilustração: Jim & Ruth Keegan


Continuando a explorar um pouco mais sobre o personagem El Borak.


Parte 1

Francis Xavier Gordon, mais conhecido como El Borak, escrito por Robert E. Howard, é um personagem interessante sobre vários aspectos. Dentre um deles, temos o fato dele ser um pistoleiro da fronteira do velho oeste americano (Texas) no inicio do século XX.


Segundo a biografia de El Borak escrita pelo autor Rick Lai, Francis Xavier Gordon chegou até mesmo a lutar contra os indígenas yaqui, no México, e os dakotas (também conhecidos como sioux) na América do norte. Logo em seguida, El Borak se tornou, em algum momento de sua vida, um marinheiro viajante por vários portos do mundo: nas Filipinas; na Indochina; nos mares do sul; em Tunis; na África do Sul; na Palestina; na Armênia; na Europa Ocidental; na América; em Benares e, finalmente na Índia quando abandona a vida de marinheiro. Então é nesse momento que Francis Xavier Gordon conheceu, na Índia, um hindu chamado Lal Singh que se tornaria um dos primeiros guerreiros do bando de El Borak.


Logo em seguida, Francis Xavier Gordon aparecerá em sua primeira aventura no Afeganistão (no conto The Coming of El Borak) onde ele se envolverá no resgate da filha de um coronel britânico das mãos de guerrilheiros de uma tribo de afridis afegãos que, posteriormente se tornarão integrantes de seu bando (destacando-se os guerrilheiros Yar Ali Khan e Khoda Khan). A partir daqui, a sequência de como Howard irá desenvolver o seu personagem El Borak ao longo de seus contos é muito interessante, haja vista que o autor começou a escrever histórias fragmentárias dele quando era apenas um adolescente. Ou seja, Howard começou a escrever histórias sobre o El Borak quando ainda não era um escritor profissional de pulps.


Podemos dizer que as aventuras de El Borak foram um laboratório no qual Howard desenvolveu seu próprio estilo de escrita narrativa que o consagrou nas décadas de 1920-1930 como um dos principais escritores de publicações pulps da época.

Conforme o próprio Howard menciona, ele criou o personagem El Borak quando tinha 10 anos de idade e, posteriormente na adolescência começaria a escrever algumas historias sobre esse personagem. Mas seria apenas nos anos finais da carreira do autor que ele publicaria profissionalmente algumas histórias sobre o El Borak.


Diante dessa constatação, o único conto completo que Howard escreveu sobre o El Borak durante o período de sua adolescência (tanto física quanto como escritor) foi a história “The Iron Terror”, onde ele tentou vendê-la para a revista pulp Cosmopolitan em 1921, mas que foi rejeitada pela mesma. Robert Howard tinha apenas 15 anos quando escreveu essa história. Mas adiante, em outra ocasião, escreveremos algo sobre essa história e traduziremos ela.


As demais histórias escritas dessa época por Howard (1921) sobre El Borak são uma série de fragmentos sem títulos e contos, aparentemente inacabados que, no entanto, já iam dando uma ideia da evolução literária do personagem. Dessa forma, a primeira história em que El Borak é apresentado nessa atmosfera e ambiente do Oriente Médio, é o conto “The Coming of El Borak” .

Tal história segue um enredo que é narrado por um observador que presenciou e participou dos fatos narrados. Ele chama-se Khoda Khan. O protagonista da história chama-se Yar Ali Khan que, junto com outros membros de uma tribo afegã, sequestram uma jovem inglesa filha de um comandante do exército britânico. No meio da história temos a chegada de El Borak entrando em cena no desenrolar da aventura. (Observação: brevemente estaremos disponibilizando a tradução dessa história, bem como mais outras três sobre o inicio da carreira de El Borak como aventureiro nos desertos do Oriente Médio para os fãs brasileiros de Robert E. Howard).


Na sequência, temos o conto “Khoda Khan’s Tale” que podemos considerar como uma sequência direta do conto anterior “The Coming of El Borak”. Mais uma vez o narrador da história é o mesmo Khoda Khan. Neste conto é apresentado mais um aventureiro que se torna integrante do grupo de El Borak e, junto com ele, protagonizam várias aventuras pelo Afeganistão. O personagem é um hindu chamado Lal Singh. A aventura se desenvolve com El Borak e seu grupo viajando do Afeganistão até a distante Moçambique a procura de uma cidade perdida.


Continuando, temos o conto “El Borak” onde é apresentado outro personagem que se torna companheiro em seu bando. O nome é Steve Allison, o Sonora Kid. Um jovem americano contratado para assassinar El Borak.


E, finalmente para concluir essa primeira parte de contos introdutórios sobre El Borak, temos a história “The Shunned Castle”, onde a aventura ocorre numa selva da Índia com El Borak e Steve Allison tendo que se abrigarem à noite num castelo que tem a fama de ser amaldiçoado.

Pois bem. Esses quatro contos (“The Coming of El Borak”; Khoda Khan’s Tale”; “El Borak”; “The Shunned Castle”) foram escolhidos para serem apresentados aos leitores brasileiros fãs das obras de Robert E. Howard como a primeira coletânea da saga do personagem El Borak a ser publicado pelo Forum Conan o Bárbaro.

Na sequência, brevemente estaremos resenhando mais outros textos da trajetória de El Borak e seus contos de aventuras pelos desertos do Oriente Médio.

78 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo