top of page

zamora, o reino dos ladrões

Um reino dominado pela decadência, apreço ao vício, luxuria e trapaça!


Por Ronan Barros

Zamora é um dos reinos mais antigos e decadente de toda a era hiboriana, e que ficou reconhecido pela sua decadência apreço ao vício, luxuria e trapaça. Localizada no flanco oriental das grandes potências do Oeste na era hiboriana, Zamora serve como uma porta de entrada para o Oriente e também como uma barreira, uma vez que o reino possui longas cadeias de montanha no seu extremo leste.


Apesar do clima amedrontador - seco e árido - o reino é moderadamente povoado, com a maioria das pessoas residindo em torno de duas grandes cidades que são a cidade de Zamora, a Amaldiçoada (principal cidade e que dá nome ao reino) e Shadizar, a Perversa. Aqui é preciso abrir uma nota. Quando o escritor Sprague de Camp começou a editar as obras de Howard, ele decidiu mudar o nome da cidade de Zamora para Arenjun. Isto tbm foi adotado pela Marvel, mas, para fins deste texto eu vou considerar apenas o aspecto howardiano, ou seja, não existe cidade arenjun e sim a cidade de zamora dentro do reino de zamora.


Existe ainda uma terceira cidade, Yezud, que é muito menor em comparação, mas repleta de mistério e boatos.


A ancestralidade do povo zamorano é constiuida por uma antiga raça pré cataclísmica chamada Zhemri, sobre o qual praticamente nada se sabe, mas que, desde aproximadamente 2000 anos após o cataclisma foram se misturando com algumas tribos desconhecidas e formando o reino de Zamora.

Zamora esteve duas vezes sob o controle de invasores estrangeiros e, como povo, eles juraram que nunca haveria uma terceira vez. Pra isto, Zamora desenvolveu uma série de contramedidas secretas e misteriosas contra ocupantes estrangeiros. Alguns acreditam que foram destas medidas que nasceram a cultura do vícios do reino, em particular a dos ladrões na cidade de Zamora, a Maldita, e dos assassinos em Shadizar, a perversa.


O reino é politicamente neutro para a Britúnia e mais amigável com a Coríntia e a Nemédia, graças à Estrada dos Reis, uma importante rota comercial que atravessa esses países. Publicamente, Zamora é cordial com Koth, mas secretamente eles são aliados próximos. Koth tem projetos na porção sul de Zamora, e Zamora depende de um relacionamento próximo com Koth para saber melhor quando Koth pretende desconsiderar sua aliança e ataque. Até hoje, os zamorianos desprezam seus conquistadores anteriores: os hirkanianos e, mais recentemente, os turanianos.


Os zamorianos têm pele escura com cabelo castanho escuro ou preto. Os homens têm peito largo e as mulheres são voluptuosas. Eles são fisicamente semelhantes aos zíngaros, com os quais podem compartilhar sua linhagem. Eles têm a reputação de serem cruéis, desleais e gananciosos. Reputação, esta, apenas parcialmente merecida. Apesar de sua história turbulenta, os zamoranos são felizes e positivos como regra, ao ponto de serem excessivamente confiantes e orgulhosos.


As duas maiores divindades conhecidas dos zamoranos são o Deus-Aranha adorado no ídolo de pedra na cidade de Yezud, e Bel, o deus shemita dos ladrões, patrono de Zamora. O ritual do Deus-Aranha parece ter derivado de uma espécie horrível de aranhas negras gigantes nativas e exclusivas de Zamora. Sua adoração inclui sacrifícios humanos e ritos orgíacos, e Yezud é conhecida como a Cidade do Deus-Aranha. Em algum momento no desenvolvimento do reino de Zamora, sua terra foi considerada sagrada, e a cidade de Shadizar foi construída como um local de reunião para os vários templos e seus seguidores. Durante as duas ocupações de Zamora, enquanto as orações por libertação não eram respondidas, muitos se afastaram dos antigos deuses e adotaram um estilo de vida mais licencioso afim de não desagradar seus conquistadores.


A cidade de Zamora, a Maldita, e Shadizar, a Perversa, se beneficiam da proximidade com a Estrada dos Reis; por isso, são grandes centros de comércio e lazer, respectivamente. Yezud está longe o suficiente da Estrada dos Reis que chegar lá requer intenção por parte do viajante. Mas que, Graças ao culto do Deus-Aranha, não faltam peregrinos fazendo essa jornada. Yezud também serve como um ponto de encontro isolado para pessoas que preferem fazer seus negócios longe de olhares suspeitos.


A cidade de Zamora é também chamada de Cidade dos Ladrões. Fiel a sua alcunha, a cidade pode se orgulhar de ter mais assassinos e ladrões do que qualquer antro semelhante no mundo. O Marreta é o bairro mais sem lei de todo a cidade de Zamora, e seus becos sinuosos e sombrios ressoam dia e noite como um carnaval para assassinos, ladrões, aventureiros e meretrizes. É na cidade de Zamora que está localizada a famosa Torre do elefante que foi construída pelo enigmático e escravizado yag-kosha.

293 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

yag-kosha

bottom of page